Ferramentas DAPP

DAPP atualiza ferramenta sobre financiamento de campanhas

Novo recurso do Mosaico Eleitoral facilita a visualização de doações de empresas diretamente a candidatos ou via partido político

há 1 ano

Com o objetivo de aperfeiçoar a compreensão dos dados disponibilizados pelos órgãos públicos, a Diretoria de Análise de Políticas Públicas (FGV/DAPP) acaba de lançar um novo recurso do Mosaico Eleitoral, ferramenta que permite ao cidadão se informar sobre quem são os agentes econômicos envolvidos nas doações a campanhas eleitorais. Agora, o Mosaico possibilita a visualização com mais clareza do caminho percorrido pelos financiamentos.

Além do volume, setor de atuação das empresas e destino do dinheiro, a nova visualização do Mosaico exibe através de cores o percentual das doações diretas e indiretas. Quanto maior a proporção de financiamento direto nas campanhas dos candidatos, mais claro é o gráfico;  quanto maior à destinação aos partidos políticos, mais escuro. A ferramenta, que permite a navegação pela prestação de contas de todos os candidatos à Presidência da República, ao governo dos Estados e aos cargos do Senado e da Câmara dos Deputados, tem o objetivo de mostrar aos cidadãos como diferentes interesses econômicos distribuíram seus recursos.

Para Luís Felipe da Graça, pesquisador da FGV/DAPP, é importante que a sociedade se aproprie e retome esses dados, mesmo transcorrido mais de um ano do período eleitoral. “É importante saber quais foram as empresas que apoiaram as candidaturas os políticos que estão hoje no cargo. O Mosaico Eleitoral é uma ferramenta a ser usada durante todo o mandato para debatermos a relação entre os atores políticos e os interesses privados”, defende.

O pleito eleitoral de 2014 foi o último antes da decisão do Supremo Tribunal Federal de declarar inconstitucional o financiamento de pessoas jurídicas a campanhas políticas. Um dos tópicos que podem ser observados pelo Mosaico sobre as últimas eleições é a diferença entre as campanhas eleitorais para presidência dos dois partidos que receberam o maior volume de doações. Enquanto 84% do financiamento empresarial da campanha de Dilma Rousseff (PT) foi aplicado diretamente, apenas 9,75% das doações do candidato Aécio Neves (PSDB) não ocorreram via partido.

Veja mais no link http://dapp.fgv.br/transparencia-politica/mosaico/.


Veja mais sobre: , , , , , ,