Ferramentas DAPP

DAPP lança ferramenta Brasileirão na Rede

A FGV-DAPP monitora regularmente, nas redes sociais, as grandes temáticas de políticas públicas em âmbito nacional e internacional, produzindo informações relevantes para a sociedade e ampliando debates. E, agora, se propõe a monitorar também o principal debate do país, o futebol, com a inovadora plataforma Brasileirão na Rede: dapp.fgv.br/brasileirao Nesta plataforma, é possível monitorar os […]

há 1 ano por Lucas Calil

A FGV-DAPP monitora regularmente, nas redes sociais, as grandes temáticas de políticas públicas em âmbito nacional e internacional, produzindo informações relevantes para a sociedade e ampliando debates. E, agora, se propõe a monitorar também o principal debate do país, o futebol, com a inovadora plataforma Brasileirão na Rede: dapp.fgv.br/brasileirao

Nesta plataforma, é possível monitorar os principais tópicos do futebol brasileiro, aproximando patrocinadores, clubes e torcedores. Além, é claro, dos gestores do esporte. Quais as equipes mais mencionadas no Twitter? Quais os jogadores, técnicos e dirigentes mais falados? O que falam do seu time? Quais tópicos mexem com os torcedores a ponto de engajá-los em debates na internet?

O Brasileirão na Rede é capaz de responder essas perguntas ao longo do campeonato, impulsionado pelo elevado volume de dados e por uma rigorosa metodologia de categorização textual, que envolve fundamentos linguísticos e de tecnologia da informação. O processo de visualização de dados acompanha os acontecimentos da competição: a análise considera as transferências de jogadores e as mudanças no comando técnico dos clubes; portanto, os dados sempre serão condizentes com a realidade efêmera do universo do futebol.

O Brasileirão na Rede também inova ao monitorar, de forma georreferenciada, o que os torcedores estão tuitando e postando no Instagram dentro dos estádios, durante os jogos do Brasileiro. Com essa plataforma, é possível aperfeiçoar as políticas públicas que interferem no espetáculo esportivo, como a segurança pública e o transporte, e a gestão do estádios (que em grande parte foram reformados e construídos com verbas públicas para a Copa do Mundo de 2014). E sempre em tempo real.

Acompanhe!


Veja mais sobre: , , ,