Ferramentas DAPP

DAPP participa de conferência internacional sobre desenvolvimento e políticas públicas na FGV

Pesquisadores apresentam trabalhos sobre governança e democracia no contexto de transformações na era digital

há 2 meses

A Diretoria de Análise de Políticas Públicas da Fundação Getulio Vargas (FGV/DAPP) participou nesta quarta-feira da conferência “Beyond Economics: The Stockholm Statement and Setting Global Policy Priorities”, realizada na sede da instituição em parceria com a International Development and Public Policy Alliance (IDPPA). A FGV/DAPP foi representada pela pesquisadora Ana Lúcia Guedes, que apresentou o trabalho “Transnational governance and environmental sustainability: the case of a development bank in the global south”.

O trabalho da DAPP apresentado no evento problematiza o critério de sustentabilidade ambiental adotado pelo BNDES na concessão de linhas de crédito a projetos no âmbito do Fundo Amazônia, criado em 2008. O objetivo é entender, no nível local, como atores nacionais e internacionais gerenciam questões de governança em um contexto de globalização neoliberal.

— Ao repensarmos o papel dos bancos de desenvolvimento de economias emergentes como poderoso instrumento para a sustentabilidade ambiental, por meio dos financiamentos que são privilegiados, identificamos a falta de autonomia dos gestores destes fundos. O BNDES, como qualquer outro ator político, sofre pressões do governo federal, de empresas nacionais e estrangeiras, e de organizações governamentais e não governamentais internacionais no complexo âmbito de governança ambiental global — destaca a pesquisadora Ana Lúcia Guedes.

 

Os pesquisadores Amaro Grassi e Wagner Oliveira também participaram do evento e apresentaram as principais iniciativas da FGV/DAPP no contexto de transformações da era digital. O painel “Governança e Democracia” abordou metodologias inovadoras de “escuta social” a partir de redes sociais e iniciativas de promoção da transparência. Foram destacados os estudos sobre a identificação de robôs nas redes sociais, trazendo grandes desafios para a democracia no país, e sobre o índice de dados abertos, uma ferramenta capaz de gerar subsídios para o aprimoramento da governança e da responsividade do setor público no país.

A conferência, realizada entre os dias 25 e 26 de outubro, buscou uma reflexão acadêmica nos temas relacionados ao crescimento do PIB, estabilidade macroeconômica, desenvolvimento inclusivo e sustentabilidade ambiental. O evento também debateu o impacto da tecnologia e desigualdade econômica global, normas sociais e mentalidades e sua relação com modelos econômicos, equilíbrio mercado, Estado e sociedade, e a formulação de políticas globais e o futuro das soluções multilaterais.

A IDPPA foi inaugurada em 2012 para conectar estudiosos e profissionais nas principais economias emergentes para colaborar nas áreas de pesquisa, ensino e ação política. As instituições-membros são todas as escolas de pós-graduação que oferecem mestrados de alta qualidade ensinados em inglês que oferecem treinamento rigoroso em desenvolvimento global e análise de políticas públicas para a próxima geração de decisores políticos.