Ferramentas DAPP

Debate sobre julgamento de habeas corpus de Lula no STF mobiliza 668 menções por minuto no Twitter

Tema mobilizou em 17 horas mais de 285 mil menções, impulsionadas por argumentos jurídicos dos ministros e por declarações do general Eduardo Villas Bôas na véspera

há 3 meses

Levantamento da FGV DAPP mostra que o julgamento definitivo do habeas corpus preventivo do ex-presidente Lula, no Supremo Tribunal Federal, mobilizou entre a 0h e as 17h de quarta-feira (04 de abril) 285.071 mil menções — volume próximo às 302 mil menções identificadas sobre o tema durante as 24h de terça-feira (03). Entre as 15h e as 16h, quando o ministro Gilmar Mendes ainda declarava voto em favor do habeas corpus de Lula, o pico de menções ao julgamento e ao ex-presidente chegou à média de 668 tuítes/minuto.

Os elementos jurídicos da discussão ganharam relevante presença no debate, mas a análise aponta que as declarações do general Eduardo Villas Bôas, na noite de terça, também tiveram forte impacto. Até as 17h, contam-se 89.488 tuítes sobre a temática militar (31,4%) em associação a Lula, contemplando menções a uma possível intervenção militar, às falas de Villas Bôas e à repercussão destas na sociedade civil, assim como à possibilidade de interferência das Forças Armadas, de forma explícita, nos demais Poderes.

Ainda dentro do debate sobre o julgamento, Gilmar foi citado em 24,1 mil publicações, Edson Fachin, em 5,7 mil, e Alexandre de Moraes em 1,6 mil. Rosa Weber, que até o período de análise não tinha encerrado seu voto aparecia em 3,4 mil publicações. No comparativo de hashtags, #lulalivre continua em ascensão, somando nesta quarta-feira 51,4 mil referências, versus #lulanacadeia, com 14.625 citações, e #lulapreso, com 6,5 mil postagens. Os atores contra Lula se manifestam com dezenas de hashtags diferentes, sem unidade sobre uma única em específico. As hashtags se alternam entre críticas a ministros do Supremo; ao STF de forma geral; de exortação às Forças Armadas; e de ataque ao petista.

O senador Aécio Neves continua citado no debate sobre o julgamento: até as 17h, houve 7.487 menções ao tucano; o presidente Michel Temer aparece em 10,8 mil tuítes, o governador de São Paulo, Geraldo Alckmin, em 2,8 mil, e o ex-deputado Eduardo Cunha em 1,8 mil.

 


Veja mais sobre: , ,