Ferramentas DAPP

Dia Internacional das Mulheres suscita debates sobre criminalização e igualdade de gênero

No dia 8 de março comemorou-se o Dia Internacional das Mulheres. A data foi instaurada pelas Nações unidas em 1977 para celebrar e reforçar a continuidade das conquistas das mulheres no campo das políticas públicas. A FGV-DAPP registrou mais de um milhão de menções ao tema nas redes sociais apenas no último domingo, data da […]

há 3 anos

No dia 8 de março comemorou-se o Dia Internacional das Mulheres. A data foi instaurada pelas Nações unidas em 1977 para celebrar e reforçar a continuidade das conquistas das mulheres no campo das políticas públicas. A FGV-DAPP registrou mais de um milhão de menções ao tema nas redes sociais apenas no último domingo, data da celebração. Desde sábado, foram mais de 22 mil menções sobre igualdade de gênero e a disparidade salarial entre homens e mulheres. Com mais de 36 mil menções ao problema da violência contra mulheres e o abuso sexual, também foram registradas 24 mil menções a assédio sexual e moral, além de ofensas em relação ao comportamento da mulher.

Gráfico Dia da Mulher-01Foi baixo o volume de menções que reiteraram violência de gênero. No Twitter, a maior parte dos usuários mapeados pela FGV/DAPP aproveitou o momento para fazer defesas da igualdade de gênero, elogios e congratulações sobre as mulheres, com as palavras ‘homenagem’ e ‘parabéns’ em destaque, além dos termos ‘linda’ e ‘mundo’. Também houve, contudo, críticas quanto à violência contra as mulheres, às desigualdades e ao machismo.

Pronunciamento

A Presidente Dilma Rousseff disse na noite de domingo, em seu pronunciamento, que iria sancionar ontem o projeto de Lei 8305/14 aprovado, na semana passada, pela Câmara dos Deputados, tornando o feminicídio um homicídio qualificado. De acordo com a decisão, a pena referente a este crime pode variar de 12 a 30 anos. De acordo com a análise de rede feita pela FGV/DAPP, no domingo, os internautas fizeram 745 mil menções ao dia da mulher. Durante o discurso da Presidente, a hashtag #Dilmadamulher foi a segunda mais usada, e #felizdiainternacionaldamulher foi a primeira mais mencionada. Com 11 mil menções desde sábado à noite e tantas comemorações dos próprios movimentos sociais ligados ao tema, o projeto de lei do feminicídio gerou reflexões sobre criminalização.


Veja mais sobre: , , ,