Ferramentas DAPP

Eleições nos EUA: O que cinco países dizem no Twitter sobre a vitória de Donald Trump?

Levantamento feito pela FGV/DAPP mostra as palavras e emojis mais usados em cinco países — Alemanha, Brasil, México, França e Reino Unido — nas 24 horas subsequentes à eleição do republicano

há 5 meses

A eleição de Donald Trump para o posto mais alto no comando dos Estados Unidos repercutiu mundo afora não apenas pela relevância do país no cenário político e econômico mundial, mas também pelas incertezas quanto à política externa do futuro presidente americano. Ao longo da campanha, Trump sinalizou possíveis mudanças nas relações com México, China, Coreia do Norte, Rússia, Síria, Israel, Otan e Oriente Médio, além de uma postura mais dura para com imigrantes ilegais (ou mesmo, potenciais) em solo americano.

Nas redes, as incertezas trazidas com a vitória republicana também repercutiram. Levantamento feito pela FGV/DAPP mostra numa nuvem interativa as dez palavras mais usadas em cinco países — Alemanha, Brasil, México, França e Reino Unido — nas 24 horas subsequentes à eleição de Trump. Entre 12h de terça-feira e 12h de quarta-feira, foram coletadas mais de 8 milhões de mensagens publicadas no Twitter e relacionadas ao pleito americano. Foram levados em conta apenas os tuítes que continham informações sobre a localização do usuário.

Para a visualização, foram agregadas na mesma “bolha” palavras de mesmo significado em línguas diferentes. É o caso de presidente, que congrega tuítes com os termos “president” e “präsident”, por exemplo. O fato de algumas “bolhas” aparecerem com a cor de um único país não significa que não tenha havido o uso da palavra em questão nas outras nações pesquisadas, e sim que ela não foi uma das dez mais repetidas.

“Trump” foi o termo mais usado nos países e teve a maior frequência no Reino Unido, totalizando 2 milhões de menções. Palavras como “donald”, “hillary”, “clinton” e “presidente” também aparecem em evidência na nuvem.

Entre os destaques, verifica-se que o termo “bolsonaro” foi citado mais de 139 mil vezes em tuítes brasileiros relacionados à eleição dos EUA. No período analisado, a hashtag #Bolsonaro2018 chegou ao trending topics do Brasil, numa referência a uma eventual candidatura do deputado federal Jair Bolsonaro (PSC-RJ) ao Palácio do Planalto.

Vale destacar ainda que, no Reino Unido, “brexit” aparece como o sexto termo mais citado, com 131 mil menções. Na França, “putin” registrou 82 mil menções, em referências ao presidente russo, Vladimir Putin, e “marine”, de Marine Le Penn, teve 65 mil menções. Já no México o termo “muro” foi usado 56 mil vezes, repercutindo uma das promessas de campanha do republicano: a construção de muro na fronteira entre os dois países. Na Alemanha, “obama” entrou no top 10, com 6 mil menções.

screen-shot-2016-11-11-at-14-37-45O levantamento da FGV/DAPP também considerou os emojis usados nas mensagens publicadas no Twitter. No Reino Unido, predominaram os ícones “tears of joy”, “flushed”, “thinking face”, “sob” e “thumbs up”. No Brasil, os cinco mais usados foram “zap”, “joy”, “heart”, “scream” e “flushed”.

Vale destacar que o emoji “tears of joy” (lágrimas de alegria, em tradução livre) aparece com frequência em todos os países analisados. O ícone é recorrente em posts e retuítes de memes e piadas, típicos da cultura da internet.

O emoji “sob” (soluçar) só não aparece entre os top 5 do Brasil, enquanto o “thinking face” (pensativo) foi recorrente em publicações no Reino Unido, no México e na Alemanha.

Abaixo, confira alguns dos tuítes mais compartilhados em cada um dos países analisados. É interessante ressaltar que, apesar das críticas ao triunfo de Trump, políticos conservadores aplaudiram o presidente eleito, como Jair Bolsonaro, no Brasil, e Marine Le Penn, na França.

BRASIL



FRANÇA




ALEMANHA



REINO UNIDO



MÉXICO




Veja mais sobre: , ,