Ferramentas DAPP

FGV/DAPP e OBMigra promovem seminário sobre política e gestão da migração no Brasil

Pesquisadores e membros do governo e da sociedade civil discutirão no dia 28 de novembro desafios e oportunidades da regulamentação da Lei de Migração em evento na sede da FGV

há 2 meses

A Diretoria de Análises de Políticas Públicas da Fundação Getúlio Vargas (FGV/DAPP) realizou nesta terça-feira, em parceria com o Observatório das Migrações Internacionais (OBMigra), da Universidade de Brasília (UnB), o seminário “Política e gestão da migração: desafios e oportunidades para o desenvolvimento do Brasil”. O ciclo de debates abordou três eixos temáticos: marco regulatório, integração de dados e integração na sociedade.

A FGV/DAPP desenvolve na linha de pesquisa aplicada Imigração e Desenvolvimento estudos sobre os movimentos migratórios mundiais e o desenvolvimento socioeconômico e institucional do Brasil. Nos últimos anos, diante dos novos fluxos de refugiados no país, a Diretoria tem concentrado seus esforços em mapear gargalos na esfera pública para a inserção destes na sociedade, refletindo sobre as oportunidades de desenvolvimento que a imigração apresenta.

Confira a seguir as mesas de debate:

Mesa 1 | Marco regulatório

Com Marco Aurelio Ruediger, diretor da Diretoria de Análise de Políticas Públicas (FGV/DAPP); Hugo Medeiros Gallo da Silva, coordenador-geral de Imigração-CGIg (Ministério do Trabalho – MTb); Luiz Alberto Matos dos Santos, coordenador do Conselho Nacional de Imigração (Ministério do Trabalho – MTb); André Zaca Furquim, diretor-adjunto (Ministério da Justiça e Segurança Pública- MJSP); Alexandre Mendonça Tolipan, presidente da Comissão de Direito Internacional (OAB-RJ); e Ana Guedes, pesquisadora da FGV/DAPP.

Mesa 2 | Integração de dados

Com Leonardo Cavalcanti, coordenador científico do OBMigra (UnB); Tadeu Oliveira, coordenador estatístico do OBMigra (UnB); e Wagner Oliveira, Pesquisador da FGV/DAPP.

Mesa 3 | Integração na sociedade

Com Bela Feldman-Bianco, professora colaboradora (Unicamp); Isabel Marquez, representante do Alto Comissariado das Nações Unidas para Refugiados no Brasil (Acnur); João Marques, presidente EMDOC; e Ana Guedes, pesquisadora da FGV/DAPP.