Ferramentas DAPP

Julgamento de Lula concentra na véspera mais de 533 mil menções no Twitter, aponta análise da FGV/DAPP

Levantamento mostra que hashtags #condenatrf4 e #EleiçãoSemLulaÉFraude concentram menções; estados do Nordeste são os que, proporcionalmente, mais falam sobre o tema: Sergipe lidera, com 12,3% do debate

há 11 meses por Lucas Calil, Ana Freitas, Amaro Grassi

O julgamento do ex-presidente Lula mobilizou 307,6 mil menções no Twitter, no Brasil, ao longo desta terça-feira (23), de acordo com levantamento da FGV/DAPP. Na segunda (22), foram registradas 225,6 mil postagens sobre o tema. Ao longo da última semana, houve pouca oscilação no volume de menções ao tema, com o mínimo de 97,4 mil postagens no Twitter (16/01) e um máximo de 117,9 mil menções (19/01). A partir desta segunda-feira (22), no entanto, o debate passou a crescer de forma regular.

As discussões contemplam o julgamento, os protestos de apoio e contra Lula, as articulações do PT e da oposição sobre o assunto, o processo julgado por Sérgio Moro, o apartamento no Guarujá, a delação da OAS, assim como as repercussões políticas e eleitorais do resultado de amanhã.

O nome do ex-presidente Lula foi citado em 80% das menções entre 0h e 15h desta terça-feira. Outros atores mencionados são a ex-presidente Dilma Rousseff (8,5 mil menções), o juiz Sérgio Moro (6,4 mil menções) e a presidente do PT, senadora Gleisi Hoffmann (2,9 mil menções). O deputado-federal Jair Bolsonaro, mesmo sendo o principal adversário de Lula para as eleições de outubro, aparece pouco no debate: 1,4 mil postagens.

O julgamento, em específico, é abordado em 50,6 mil postagens (40%), principalmente a partir de perfis contrários a Lula e que iniciaram forte engajamento da hashtag #condenatrf4. As discussões sobre o tríplex atribuído ao ex-presidente são destacadas em 8% das menções ao julgamento, e a possível prisão de Lula citada por 5% das publicações entre 0h e 15h desta terça-feira.

A mobilização de militantes pró-Lula e contra o ex-presidente são citadas em apenas 4,4 mil postagens entre 0h e 15h desta terça-feira, com conteúdo sobretudo jornalístico (o acompanhamento da imprensa sobre a preparação de Porto Alegre para o julgamento) e de engajamento partidário por lideranças do PT, como Gleisi Hoffmann e a deputada petista Maria do Rosário, do Rio Grande do Sul.

— Os dados mostram questões muito interessantes e chamam a atenção sobre como o nome de Lula segue sendo um divisor de águas no país — avalia o diretor da FGV/DAPP, Marco Aurelio Ruediger. — O levantamento mostra como o engajamento das pessoas com a eleição está acontecendo não só nas ruas, mas nas redes também.

Batalha de hashtags

Ao longo da última semana, muitas hashtags de apoio e contra Lula foram usadas por diferentes grupos no Twitter, mas duas passaram a concentrar nesta semana boa parte do engajamento opinativo sobre o evento: #condenatrf4, identificada em 30 mil postagens; e #EleiçãoSemLulaÉFraude, usada, em contiguidade com as suas variações (de acento, maiúsculas e ortografia), em 25 mil tuítes entre 0h e 15h desta terça-feira.

Em termos absolutos, os estados de São Paulo (26%), Rio de Janeiro (15%) e Rio Grande Sul (10%) concentram a maior parte das menções sobre o julgamento de Lula, mas os estados do Nordeste são os que, proporcionalmente, mais falam sobre o tema: no Sergipe, 12,3% de todas as menções geolocalizadas no Twitter são sobre o julgamento de Lula, enquanto na Paraíba a proporção é de 10%, na Bahia, de 8%, e no Piauí, no Amapá e no Ceará é de 7,7% cada, assim como no Distrito Federal.


Veja mais sobre: , ,