Ferramentas DAPP

Morte de Marielle Franco mobiliza mais de 1,16 milhão de menções no Twitter, aponta levantamento da FGV DAPP

O maior pico de menções, com cerca de 1,14 mil tuítes por minuto, ocorreu no momento em que haviam manifestações em diversas cidades do país em homenagem à vereadora

há 5 meses

A morte da vereadora do Rio de Janeiro Marielle Franco , na noite de quarta-feira (14), após um evento na Zona Central da capital fluminense, mobilizou 1,16 milhão de menções no Twitter entre as 22h do dia 14/03 e as 16h desta sexta-feira (16/03). Apenas nas últimas 24h (entre as 16h de 15/03 e as 16h de 16/03), foram 611,1 mil menções. O maior pico de menções foi identificado às 21h do dia 15/03, com cerca de 1,14 mil tuítes por minuto. Nessa hora, aconteciam manifestações em diversas cidades do país em homenagem à vereadora.

>> Leia mais: No Facebook, 75% das reações à morte de Marielle Franco destacam luto

 

O nome da vereadora aparece na grande maioria das publicações (82% do debate), em 952 mil menções. Além de palavras relacionadas a Marielle, entre as dez palavras mais usadas no debate estão “mulher” e “negra” , em 116,1 mil menções (ou 10%) cada; “assassinato” , “execução” e “assassinada” (8%, 92,9 mil cada); e “executada” (7%, 81,3 mil).

A hashtag #mariellepresente foi a mais usada no debate, aparecendo em 150,9 mil postagens (ou 13%), seguida das hashtags #mariellefranco e #nãofoiassalto, em 34,8 mil postagens (ou 3%) cada. Outras hashtags muito usadas são #mariellefrancopresente, #luto e #andersonpresente, em cerca de 11,6 mil postagens (ou 1%) cada. Essa última se refere ao motorista do carro em que Marielle estava no momento do ataque, Anderson Pedro Gomes, que também acabou morto.

>> Veja também: Pesquisa da FGV DAPP identifica uso de robôs em até 5% do debate no Twitter sobre morte de Marielle Franco

A postagem mais compartilhada nesse período, com mais de 32 mil retuítes, rebate críticas direcionadas a Marielle. Essa postagem faz coro com a maior parte das menções no debate, que levanta questionamentos a respeito das motivações da morte da vereadora. Outras postagens com grande repercussão fazem referência ao motorista Anderson Pedro Gome, também morto no ataque, bem como à repercussão que o fato teve no cenário internacional.

Os três perfis que tiveram maior influência no debate ‒ cujas postagens foram mais compartilhadas, citadas e comentadas ‒ são o da usuária onika (@badgcat); o do PSOL (@PSOLOficial), partido ao qual Marielle era filiada; e o da usuária Renata Ventura (@rehventura), que comentou sobre a repercussão internacional da morte da vereadora.

Repercussão mundial

De 22h da quarta (14) às 18h de sexta-feira, a FGV DAPP identificou 84,6 mil tuítes em inglês e 133 mil em espanhol, com uníssona manifestação de apoio a Marielle, cobrança de respostas e em defesa das agendas que a vereadora proclamava, como os direitos humanos, a atuação da polícia e a proteção a minorias.

Entre as menções em inglês, os Estados Unidos respondem por 38% do debate geolocalizado, com 8% do Reino Unido e 3% do Canadá. Entre as menções em espanhol, a América Latina responde por quase todo o debate, com a Argentina concentrando 32% das menções, a Espanha, 13%, o Chile, 11%, a Venezuela, 9%, e México e Colômbia, ambos com 5%.

 


Veja mais sobre: