Ferramentas DAPP

Orçamento da prefeitura do Rio de Janeiro: gastos com pessoal

Cerca de 50% do orçamento do Rio é destinado a gastos com Pessoal e Encargos

há 12 meses

Cerca de 50% do orçamento do Rio é destinado a gastos com Pessoal e Encargos

Os gastos com Pessoal e Encargos aumentaram em 56% de 2013 a 2016 em São Paulo

Porto Alegre é a cidade onde o servidor estatutário recebe o maior salário em média

A prefeitura do Rio de Janeiro tem um orçamento autorizado para o ano de 2016 da ordem de R$ 30 bilhões. Abaixo apontamos como esse orçamento é distribuído por natureza de despesa.

Aproximadamente 50% do montante total das despesas autorizadas do executivo municipal se destina ao pagamento de pessoal – incluindo despesas com inativos, aposentadorias e pensões. Em 2013, esse montante era de 44% do total do orçamento, indicando um crescimento de 6 pontos percentuais nos montantes autorizados para essa rubrica em 4 anos. Se considerarmos os valores pagos entre 2013 e o último ano fechado, 2015, o crescimento foi também de 6 pontos percentuais. Comparando com outros municípios do Estado do Rio, o maior crescimento de gastos com pessoal e encargos foi da prefeitura municipal de Nilópolis, com uma taxa de 120% desde 2013. A prefeitura Municipal de Paracambi apresenta um crescimento de 52%. A capital fica em décimo quinto lugar. Na outra ponta do ranking, Búzios reduziu seus gastos na conta em 24% e Casimiro de Abreu em 22%.

Se comparado com as outras capitais, o crescimento dessa conta na cidade do Rio de Janeiro é o oitavo maior, com uma taxa bem menor que a de São Paulo, que ocupa a primeira posição do ranking com um aumento de 56%. A prefeitura de Boa Vista, segunda na lista, apresenta uma taxa de aumento de 27%. O ranking completo das capitais pode ser consultado abaixo:

Um outro dado interessante se refere a quanto cada uma das prefeituras paga em vencimentos de servidores, principal componente da conta de Pessoal. São Paulo e Rio de Janeiro são as capitais que mais gastam com os vencimentos dos servidores, como pode ser verificado no primeiro gráfico abaixo. Ao lado, constam informações sobre vencimento médio dos servidores estatutários. Nesse caso, o primeiro lugar do ranking é Porto Alegre, seguido de Florianópolis e depois São Paulo. O Rio de Janeiro é o décimo colocado, com  um rendimento médio de cerca de 3,5 mil reais.

É interessante notar que esse número varia muito entre as cidades analisadas. O último no ranking, João Pessoa, paga um salário médio quase 4 vezes menor do que Porto Alegre.

ps. Natal foi excluída da análises por não fazer parte da base do FINBRA nos anos de 2013 e 2014.


Veja mais sobre: ,