Ferramentas DAPP

Relatório da FGV DAPP apresenta desafios do quadro social do país a partir das metas de desenvolvimento sustentável da ONU

Análise traz tendências gerais do país no período de 1990 a 2015, interpretando as mudanças a partir da conjuntura econômica e das principais políticas, programas e marcos legais instituídos

há 7 meses

A Diretoria de Análise de Políticas Públicas da Fundação Getulio Vargas (FGV DAPP) lançou nesta quarta-feira (28/02) o relatório “Políticas públicas para o desenvolvimento sustentável”, com objetivo de contribuir com um mosaico multidimensional da situação social no país, partindo dos desafios colocados pela Agenda Objetivos de Desenvolvimento do Milênio e pelos Objetivos de Desenvolvimento Sustentável, ambos estabelecidos pelas Nações Unidas. O trabalho faz parte da exposição virtual “Inovação e Governança Digital”, da Escola Nacional de Administração Pública (Enap), que reúne materiais que apresentam propostas e  configurações de governança digital no setor público, com olhar para inovação.

>> Confira a íntegra do estudo

Privilegiou-se neste estudo a análise de tendências gerais do país no período de 1990 a 2015, interpretando as mudanças a partir da conjuntura econômica e das principais políticas, programas e marcos legais instituídos, com destaque para a análise da evolução da pobreza, da insegurança alimentar e da desigualdade, do acesso à educação básica, do comportamento da mortalidade materno-infantil, da trajetória dos diferenciais de gênero e do nível de atendimento dos serviços urbanos e da agressão ao meio ambiente.

No quadro de inquietudes políticas e institucionais do Brasil atual, documentos como este ajudam a subsidiar o bom debate técnico e político entre gestores públicos, parlamentares, mídia e sociedade sobre os rumos que o país deve seguir nos próximos anos. Por meio da sistematização do conhecimento técnico-científico e da avaliação de experiências internacionais e nacionais nesse campo, a FGV DAPP espera contribuir para o desenho de políticas e programas públicos orientados à consecução integrada da tríade crescimento econômico – desenvolvimento social – sustentabilidade ambiental.