O Que é deflacionamento?

Assim como muitas variáveis econômicas, o Orçamento Federal é apresentado em moeda nacional. Como se sabe, no caso brasileiro, a moeda é o Real. O problema é que, ao contrário de outras unidades de medida, o valor da moeda varia ao longo do tempo. Isto se deve à inflação. A inflação faz com que o poder de compra da moeda diminua durante os anos. Em termos práticos, a inflação faz com que R$ 1 neste ano tenha menos valor do que o mesmo R$ 1 em qualquer ano do passado. De forma equivalente, R$ 1 hoje vale mais do que R$ 1 no futuro.

Para que os efeitos da inflação não distorçam as análises que comparam os dados em diferentes anos, é importante que se considere o efeito da mudança de valor da moeda.

Por isto, a visualização das séries históricas é feita usando dados reais e nominais. Os valores reais são os valores trazidos a preços presentes, isto é, deflacionados.

Como foi feito o deflacionamento nesta ferramenta?

O Índice de Preços ao Consumidor Amplo (IPCA) do IBGE foi o índice de preços selecionado para deflacionar as séries de dados do Orçamento Federal. O IPCA é adotado pelo Banco Central como o índice de referência para o cumprimento do regime de metas de inflação. Isto faz com que este índice seja bastante divulgado e conhecido entre os brasileiros. Informações detalhadas sobre o IPCA podem ser encontradas aqui.

Para deflacionar as séries, foi baixado o IPCA (em formato zip) que está disponibilizado nesta página do IBGE. Os dados utilizados estão disponíveis na planilha “Série Histórica IPCA”, na coluna “Número Índice (Dez 93 = 100)”. Para cada ano entre 2001 e 2014, foi adotado o número de fechamento, ou seja o valor do índice em dezembro. Especialmente para o ano mais recente, 2015, foi utilizada a mediana das projeções para 2015 presente no Boletim Focus de 19/06/2015, do Banco Central. A série do deflator tem 2015 como a sua base. Desta forma, usando a série acima é correto afirmar que os valores deflacionados são apresentados a preços de 2015.

Em posse da série de deflatores, basta dividir cada observação da série de dados orçamentários pela observação correspondente da série do deflator para obter a série temporal do orçamento deflacionada. Desta forma, usando a série acima é correto afirmar que os valores deflacionados são apresentados a preços de 2015.